Muitas vezes nos perguntam como é que nos lembrámos de começar a pensar em bolos e na sua ligação com o design, e porque é que nos metemos nisto a ponto da ideia inicial ter agora uma dimensão que nem nós prevíamos alcançar, e receber uma atenção que nunca pensámos ter.

Bom, o culpado inicial é o designer veneziano Giorgio Camuffo, que nós conhecemos durante o tempo em que vivemos em Itália e trabalhámos na Fabrica, o centro de pesquisa em comunicação da Benetton. O Giorgio costumava liderar o programa de workshops da Fabrica, e para além do seu trabalho como professor na IUAV tem o seu estúdio de design. E é a partir do seu estúdio que ele publica a revista Sugo, que junta contribuições dos seus amigos de todos os pontos do Mundo e que ele publica quando lhe apetece. E foi para a Sugo que o Giorgio pediu ao Frederico, no fim de 2005, para mandar notícias de Lisboa, pois a Sugo iria ter uma nova secção de notícias de várias cidades.

We often get asked how did we thought of starting to think about cakes and their connection to design, and why did we get ourselves in this to the point our initial idea now reaches a dimension we could never even start to ponder, and to get the attention we never thought to have.

Well, the initial culprit of all this is the Venetian designer Giorgio Camuffo, whom we met during the time we lived in Italy and worked in Fabrica, Benetton’s communication research centre. Giorgio used to head Fabrica’s workshop programme, and besides his work as a professor at IUAV he runs his own design studio. And it is from his studio that he publishes Sugo Magazine, that gather contributions from his friends form all over the world, and that he publishes whenever he wants to. And it was for Sugo that Giorgio asked Frederico, in the end of 2005, to send news from Lisbon, as Sugo was going to have a new section dedicated to news from various cities.

Nós estávamos nessa altura a trabalhar juntos noutras coisas, e numa noite de trabalho o Frederico levanta o assunto das notícias para a Sugo. O que escrever, sobre design e arquitectura, desde Lisboa? É aí que a Rita coloca a questão: “E se escrevesses sobre bolos?” Uma boa pergunta, e um bom mote de conversa para o resto da noite — deixámos o que estávamos a fazer e ficámos o resto da noite a falar sobre bolos, de como eles são uma parte tão importante das nossas vidas (e então para a Rita…!) e da forma como as pessoas que visitam Portugal ficam tão surpreendidas e impressionadas com a escolha e a variedade de bolos em todo o lado. E também começámos a falar que estes bolos são feitos de acordo com muitos dos elementos que caracterizam o nosso trabalho como designers.

A partir daí escolhemos um bolo, a Pirâmide, que elegemos como o bolo dos bolos. O verdadeiro mito urbano da sua origem, o facto de não ser uma pirâmide, mas sim um cone, a cereja no topo. Tem tudo para ser a embaixatriz do nosso projecto onde quer que vamos, ao lado do Pastel de Nata e que toda a gente conhece (e do qual falámos na icon, mais tarde). Na fotografia no topo podem ver, dentro do frigorífico do Pedro e da Rita, as duas pirâmides que adquirimos em sítios diferentes, e que fotografámos, por fora e, depois de uma exacta secção vertical, por dentro, o que se vê na fotografia de baixo. A Sugo saiu no início de 2006, e desde aí nunca mais parámos… Obrigado Giorgio, sem ti nunca nos teríamos metido neste mundo!

We were at the time working together on other things, and during an evening work session Frederico brought the Sugo news issue to the table. What to write, on design and architecture, form Lisbon? And it is then that Rita poses the question: “What if you write about cakes?”. A good question, and a good conversation topic for the rest of the evening — we left all what we were doing and spent the rest of the night talking about cakes, on how they are such an important part of our lives (and especially Rita’s!) and on the way people who visit Portugal are always so surprised and impressed with the choice and variety of cakes everywhere. And then we also started talking about how these cakes are made according to many of the elements that characterise our work as designers.

From there we elected one cake, the Pirâmide, which we elected as the cake of cakes. The true urban myth of its origin, the fact that it is not a pyramid, but a cone, the cherry on top. It has all to be the ambassadress of our project wherever we go,next to Pastel de Nata, which everyone knows (and about which we talked for icon, later on). In the top photo you can see, inside Pedro and Rita’s fridge, the two pirâmides we bought in different places, and which we photographed, both outside and, after a precise vertical section, inside: that’s on the bottom photo. Sugo came out in early 2006, and we haven’t stopped since… Thanks Giorgio, without you we would have never gotten ourselves into this world!